FUSE: clichês podem ser bons?

Fuse é um jogo lançado tanto para o Playstation 3 quanto para o Xbox 360 em Maio de 2013, publicado pela EA Games e criado pela Insomniac Games (criadora das séries Spyro, Resistance e Ratchet & Clank).

O jogo, apesar da história clichê, gráficos normais para a geração e da jogabilidade (que não é ruim, fica-se de passagem, mas nada surpreendente) completamente básica, apresenta bons momentos de diversão, principalmente se você jogar com um amigo.

fuse 10

Acompanhando a história do Overstrike 9, um grupo de mercenários em uma missão de rotina em um laboratório que descobriu uma nova substancia alienígena, o tal FUSE, que fundido em elementos naturais da Terra cria armas poderosas.

Só que durante esse reconhecimento do local e o recebimento de armas criadas com essa tecnologia, veem o FUSE ser roubado por um grupo de mercenários rivais, e aí começa uma corrida através do mundo atrás desse grupo antes que eles detonem uma nova Guerra Mundial.

fuse 11

O jogo conta em todos os momentos com os quatro membros do esquadrão, com a possibilidade de jogar multiplayer tanto via internet quanto em tela dividida, e se algum personagem sobrar vai ser controlado pelo computador (que infelizmente é uma anta completa).

Os personagens, por mais clichês que sejam, conseguem segurar bem a história (também clichê, vale a pena repetir) e cada um conta com habilidades e armas de FUSE diferentes, além disso, o jogo conta com sistema de experiência, com novas Perks e Habilidades para melhorar o personagem.

fuse 4

Os quatro personagens do jogo são:

– Dalton: o líder americano, ex-membro do grupo mercenário rival, que possui uma arma FUSE que cria um escudo energético protetor móvel, ajudando a proteger o resto do grupo;

– Naya: a oriental infiltradora, que possui uma arma de FUSE que cria mini buracos negros, e têm a possibilidade de ficar invisível por algum tempo;

– Izzy: a ruiva hacker e sarcástica, que pode congelar os inimigos por um curto período de tempo e possui um poder maravilhoso de cura, e;

– Jacob: o negro humorista, que é um ótimo sniper e melhor personagem para jogadores iniciantes, que possui como arma FUSE uma besta de laser que pode derreter os inimigos.

fuse 9

Se você procura um jogo divertido, que não se leva a sério e é carregado de clichês de filmes de ação, e se você tiver pelo menos um amigo para jogar junto, FUSE pode ser uma boa opção de jogo para você.

fuse 12

Anúncios

Sobre Ivan Rox

Publicitário, nerd, geek, gamer, especialista de mídias sociais, pós-graduando, aleatório, vidrado em cinema, games, livros e música.
Esse post foi publicado em Games e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para FUSE: clichês podem ser bons?

  1. Eduardo Saavedra disse:

    FUSE tem um charme de filme dos anos 80, que eu acho lindo!

    Acho que, no review, poderia fazer uma menção às skins destraváveis. De resto, ótimo! ❤

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s